quinta-feira, 28 de abril de 2016

OLEIROS DE SANTA MARIA DE GONDAR

Estamos perante um dos mais antigos documentos retratados, conhecidos até à data, sobre a arte da olaria em Gondar. Trata-se de um Bilhete Postal, a partir de uma fotografia de A. T. Carneiro, com cerca de um século. No verso pode lêr-se: “Amarante (Portugal) – Olaria Grossa – Aldeia dos Paneleiros – Ferreira de Gondar”. “Photographia de A. T. Carneiro (n.º 29) – Amarante”. A data do carimbo dos Correios é de 15/5/1920.


Oleiros de Santa Maria de Gondar

A família aqui retratada fazia da olaria a sua principal ocupação e, como podemos constatar, desde muito novos os filhos do sexo masculino eram iniciados na actividade. A imagem permite-nos, além disso, concluir sobre a tipologia de algumas das peças então produzidas, bem como sobre o tipo de roda de oleiro utilizada: baixa e movimentada com as mãos.
Nota: Tentarei identificar a família aqui representada, já que não tenho dúvidas quanto ao local onde a fotografia foi tirada: trata-se da “casa da figueira”, no lugar do Outeirinho. A figueira já não existe e sobre o telhado que se vê na imagem foi construída uma habitação. Ao fundo, na imagem, conseguimos ainda identificar algumas habitações do lugar do Rio.

Miguel Moreira

Sem comentários:

Enviar um comentário