sexta-feira, 4 de março de 2016

GONDAR EM 1758 
(MEMÓRIAS PAROQUIAIS DE GONDAR)


As "Memórias Paroquiais" de Gondar, descritas pelo P.e António Coelho Pedroza, a 20 de Março de 1758, são, porventura, o mais importante documento para a história de Gondar, no século XVIII. Transcrevemos uma parte desse valioso documento (manuscrito):
“Descrisçom desta Freguezia de Sancta Maria de Gundar feita pelo emcomendado(1) della António Coelho Pedroza, natural da Villa de Murça desta Comarca de Villa Real.
Cruzeiro do Mosteiro de Gondar (séc. XVII)
1.He esta Freguezia da Província de Entre Douro e Minho, do Arcebispado de Braga Primâs, da Comarca de Villa Real, do Concelho de Gestaço.
2.Sua Magestade que Deos goarde he senhor delle.
3. Tem esta Freguezia, conforme o rol dos confessados que nella achei, duzentos e vinte fogos, pessoas de sacramento(2) seis centos e trinta e huma, menores(3) sessenta e oito.
4.Está esta Freguezia situada entre montes com distância do Maram duas légoas e tão baixa que della se não descobre povoaçam alguma.
5.He esta Freguezia membro do Concelho de Gestaço.
A Igreija desta Parochia está em huma das bordas da Freguezia em hum dos povos della que lhe chamamos o Mosteyro, cuja dominaçãm tomou pelo ser nos sécullos passados de religiosas Beneditinas, que consta por tradiçam faziam constar de muntos archivos.
Os povos  de que se compom o corpo desta freguesia sam – Mosteiro, Aldea, Larim, Vau, Palmazões, Real, Corjeiras, Outeirinho, Rio, Villa Seca, Valinhas, Vilella, Crispellos, Areas, Salida, Quintã.
6.Seu orago hé de Sancta Maria de Gundar, tem três altares, o mor donde se conserva o sacrário com o Santíssimo Sacramento, e dois colaterais, o da parte Direita do Santo Nome de Jezus e da parte Esquerda do Senhor Sam Sebastiam; tem huma Irmandade das Almas.
Nesta parochia muito antigua há um campanário com seus sinos de vox muito suave e sonora, quando convidam os freguezes à palavra de Deus e a ouvir missa, mas triste e fúnebre quando os chama à sepultura. O mais piqueno conserva ainda hoje o seu timbre porque sempre foi pouco gasto, o mayor foy bello contralto, mas hoje por quebrado ficou em tenor desemtoado, mas nas festas sempre participa de suas glórias quem os repica.”
(continua)
(1) – Pároco(sacerdote que tem a seu cargo uma paróquia; vigário; cura) por encomendação.
(2) – Pessoas acima dos 7 anos.
(3) – Crianças até aos 7 anos.
Miguel Moreira

Sem comentários:

Enviar um comentário