quinta-feira, 3 de setembro de 2015

LARGO DA MINHA INFÂNCIA

Largo da Barroca (Vilela - Gondar)
Largo da minha infância
recanto do imaginário
disco duro da memória
mil folhas
do meu diário.

Ainda hoje lá passei
e as lembranças
as de sempre
uma bola de trapos velhos
pés doridos, descalços
e o Austin do senhor tenente.

Lembro-me
da água fresca da fonte
da cascata de São João
do Zezinho da Barroca
que tinha bicicleta
e eu não.

Da mãe da Vítor 
que gritava
"rasga-me as calças que vais ver!"
e da minha
que não tardava
e, quando as dava, era a doer.


Miguel Moreira

Sem comentários:

Enviar um comentário